Como sempre

Parei pra pensar em todas as coisas que rodeiam a nossa vida de estudante e desempregado que quando não está lendo, ou na piscina do seu apartamento (luxo que eu não tenho), ou comendo algum “japonês” por ai, está no computador. Aliás, faço uma nota aqui pra essa nova onda. As pessoas falam assim mesmo “vou no japonês hoje”. Tudo um bando de viciado em temaki que perdeu o costume de falar da maneira que eu sempre falei: “vou comer comida japonesa”. Ou será que tem um cara japonês a lá Caio Castro por ai que pode ser ~comido~ de vez em quando ? Enfim, voltemos a reflexão inicial.

Minha observação pode ser um tanto quanto clichê, mas mesmo assim estava conversando, ao som do ventilador de teto, com a minha mãe no quarto sobre as fotos. A fotografia em si, é uma coisa maravilhosa, perfeitamente a melhor coisa que poderiam ter inventado. A quantidade de pessoas que se emocionam e sentem a necessidade de registrar tudo é imensa. Não imagino o mundo sem a fotografia.

Mas num sentido mais psicológico e menos superficial e fútil, fiquei imaginando um filho vendo um álbum de fotografia dos seus pais, em 2013, em nuvem, é claro. O que teria por la * A comida que comeu em um dia totalmente avulso, o logo do Starbucks, seus pés no navio chiquérrimo, seu pé na beira da piscina, o livro que estava lendo, em cima do seu colo e a sua unha.
Sou saudosista no que diz respeito a algumas coisas, uma delas são essas futilidades. E sou saudosista comigo mesmo, inclusive. Afinal eu posto todos esses tipos de fotos também, alooou, tô aqui, não tô criticando o mundo e sendo hipócrita.

Mas o quanto isso é real, o quanto isso é importante. Deve ser importantíssimo para uma marca de calçados uma foto do pé daquela blogueira famosa e rica, vestindo um modelo da mesma, afinal, eles ganham, elas ganham e todo mundo quer. Mas, pare e pense.

Um sorriso hoje em dia pode inclusive ser mudado com alguns cliques no photoshop. Sem falar nos filtros, nas frases, nos stickers, nas molduras e tudo o que tem nas fotos. Tem, quem diria, photoshop até no Iphone, e você pode ir lá e emagrecer, rejuvenescer e ficar mais peituda e mais maquiada, em uma simples foto no Instagram.

É chato ficar reclamando de tudo. É hipocrisia reclamar de uma coisa que eu também faço. Mas ao mesmo tempo é chato ver a foto do gato, do sorvete, do restaurante, do esmalte, da neve, da sacola e do seu brinco.

Quantas vezes sorri pra tirar uma foto. E quantas vezes tiraram uma foto minha sorrindo.

A realidade está aí.

Muita gente finge, muita gente paga de intelectual, muita gente gasta dinheiro e faz questão de mostrar isso pro mundo, muita gente escreve coisas que não são verdade. Fazem coisas que não são reais. Tiram fotos de momentos que não são tão felizes e empolgantes quanto a legenda e hashtags usadas.

Existe um culto ao lifestyle das pessoas, ao namorado de alguém, ao lugar que você frequenta, ao trabalho que você exerce, ao que você estuda, ao que você come, ao que você lê e ao que você pensa que é. Ou quer que os outros pensem. Ou sei lá.

Será que ainda existem pessoas que analisam o quão sincero e real é um sorriso ? Ou será que realmente acham que o fim de semana de algum global em Las Vegas foi sensacional como parecem, pelas fotos, é claro.

Uma criança pode muito bem estar em frente a montanha russa na Disney, com uma sacola enorme de moletons e tênis caros, comendo um sorvete em formato de Mickey Mouse e estar infeliz. A infelicidade existe. A depressão existe. A falta de amor, a TPM, o “saco-cheio”, o “ovo virado” e a insônia. Mas as pessoas preferem fingir que não. E postam uma frase da Clarice Lispector com uma foto do pôr do sol no RJ, com a paisagem mais linda que já pude ver. E mil curtem, até aquele que pensa que a vida daquela pessoa é perfeita e até aquele que é amigo da pessoa e sabe que ela não é tão otimista e feliz daquele jeito.


Aparências. Como sempre.

Comentários

Anônimo disse…
Você é a filha mais f... que uma mae poderia ter !!!!! É isso aí mesmo que eu queria ler e que as pessoas "irreais" lessem.Muito bom,como sempre!!! Menine"
Nathalia Lucena disse…
Curti muito o texto. Muito bem escrito.
Amanda Favali disse…
o texto está incrível. Muita coisa que eu penso está ai, escrito, em linha, sentido, demonstrado. É claro que eu prefiro tirar foto do que aparecer nela, acho que vale mais eu fotografar o por do sol, o mar, do que eu ali, no ato, não sei explicar.
Mas sério, o texto colocou tudo que eu penso.
Coisa linda de mainha s2
Grace A. disse…
Ta escrevendo e PENSANDO demais... Show! Parabéns.. continue sempre pelo mesmo motivo: o mundo precisa de você!!! Sou fã dessa sua simplicidade.. Beiju coisa linda!